terça-feira, março 15, 2005

Última hora: Vice-Presidente da Câmara pede demissão

Pois é, os ventos aqui para os meus lados não trouxeram saúde ao executivo camarário. Esta cruz, aqui mesmo ao lado da máquina do poder local poiarense, acabou por não trazer boas bênçãos e a Vice-Presidente da Câmara acabou por pedir a sua demissão. Verdade seja dita, pelo que vou conseguindo espreitar aqui pelo canto do olho, já era tempo demais a suportar os caprichos imensos de um homem só... Sem margem para dúvidas, a Dra. Teresa Carvalho fartou-se da concentração de poder instalada nas mãos do sr. Jaime Soares, um homem que além de se querer dividir entre a Câmara de Poiares e a Assembleia da República, não soube jogar quando a ora demissionária ocupava a presidência da Câmara. Como já todos sabemos, o seu orgulho fica ferido se algum assunto não passar pelas suas mãos...!! E depois, não há quem o aguente. Quer dizer, ainda há alguns!!
Enfim, tudo isto vai mostrando a fragilização progressiva de uma máquina partidária em que já nem os seus próprios elementos se sentem confortáveis. Qual será o episódio seguinte?! Aguardemos.
E... Vamo-nos vendo por aí...

segunda-feira, fevereiro 21, 2005

Partido Socialista alcança a maioria na AR. Para Jaime Soares, a culpa é de Cavaco Silva!

Embora com toda a legitimidade o tenha feito, várias críticas se levantavam a Jorge Sampaio pela dissolução do Parlamento. Ontem a sua sensatez (e a de muitos outros!) foi posta à prova e os resultados confirmaram-na: foi efectivamente a vontade dos portugueses que o nosso Presidente da República quis acautelar, os portugueses não quiseram mais ser governados pela direita. Um resultado histórico para o Partido Socialista numas eleições em que não há memória de alguma vez um partido ter sido tão "atacado" em campanha eleitoral, tanto pela direita como pela esquerda. Resultado tão histórico que afasta até a vil presunção daqueles líderes de esquerda que pretendiam ser parte nas políticas de governo sem efectivamente o ser, sem querer, dizia-se, "sujar as mãos", e que para isso viraram a sua campanha directa e concisamente contra a própria esquerda. Resultado tão histórico que coloca a direita no "rumo" das demissões (Paulo Portas) e das convocações de Congresso extraordinário (Santana Lopes). Enfim, não é necessária mais divagação, os números falam por si... mais de 120 deputados ocuparão a bancada do Partido Socialista no Parlamento.


E Jaime Soares? Que diz deste panorama? Bem, ele foi bem explícito, vejam só: a culpa é de Cavaco Silva, que "abandonou a sua família"!! Ou seja, os portugueses penalizaram a direita porque Cavaco Silva a deserdou! É, no mínimo, cómico. Pretenderá com isto hipotecar a possibilidade de Cavaco Silva se candidatar às presidenciais? Mas, então, terá Jaime Soares assim tão baixa consciência política a ponto de arriscar um novo fracasso do PSD nas eleições para a Presidência da República? Prejudicar assim o seu partido a troco de alguma projecção nacional, isto também não me parece fidelidade partidária...

segunda-feira, fevereiro 14, 2005

" * e eventualmente o Dr. Pedro Santana Lopes..."

Era assim o final de uns papelitos que eu vi anunciando o jantar do PSD, que se realizou ontem em Vila Nova de Poiares. Todos os nomes da lista de Coimbra perfeitamente discriminados... como quem pede: "se não vieres por mim, vem por algum dos outros...! Mas Santana Lopes, esse tinha mais que fazer do que vir a Poiares. De facto, aquele "eventualmente" era apenas um chamariz. Mas seria necessário? E terá sido proveitoso? Mas com ou sem "eventualmentes" Jaime Soares garante sempre casa cheia - os funcionários da Câmara vão sendo "convocados"!!!

segunda-feira, fevereiro 07, 2005

Ou não pensam, ou... ... ... não pensam, certamente. Desta vez foi Jaime Soares...

E eu que pensava que as insinuações do menino Santana não tinham passado de um triste, lamentável, indecoroso e discriminatório episódio, e que agora poderíamos passar a assistir a uma campanha eleitoral digna... Qual não é o meu espanto quando, ao ler o jornal As Beiras, me deparo com mais um "pequeno" episódio desta novela, desta vez por Jaime Soares. Dizia este senhor num jantar em Tábua que gostava de ver Sócrates a discursar para as mulheres. Não é isto mais uma daquelas insinuações que têm constituído o grosso da campanha social democrata? Parece-me que sim. É típica esta atitude, vinda de quem vem...! Mas o julgamento, esse será feito no próximo dia 20...

terça-feira, fevereiro 01, 2005

"A estabilidade governativa segundo o BE", por Vital Moreira

Pareceu-me elucidativo o texto de Vital Moreira no Causa Nossa quanto à posição actual (e de sempre!) do Bloco de Esquerda no panorama político-partidário português, de modo que me limito a transcrever as palavras do seu post:

"A afirmação de Louçã, na entrevista de hoje na RTP, de que o PS "já governou com maioria absoluta", quando no seu último governo "comprou" o deputado Campelo (CDS) para aprovar o orçamento, é uma observação pouco séria, para não dizer pouco honesta. Justamente porque não tinha maioria absoluta é que o Governo precisava de um voto adicional para fazer passar o orçamento. Se o BE ou o PCP tivessem proporcionado esse voto, em vez de votar contra ele, não será que o que se seguiu (queda do Governo PS, vitória da direita em 2002) poderia ter tido outro caminho? E o que é que garante que, se das próximas eleições resultasse uma situação política semelhante, o BE não adoptaria a mesma atitude? Se o BE se recusa liminarmente a participar no Governo (para não "sujar" as mãos?) e só promete apoiá-lo se ele realizar as políticas que o BE defende, como é que Louçã pode asseverar, como fez na entrevista, que a estabilidade governativa está garantida no caso de um governo do PS sem maioria absoluta, quando um outro dirigente do BE já declarou mesmo que não teriam pruridos em apresentar uma moção de censura contra ele? É evidente que não está, pelo contrário!"
Inserido por VM

Que concluir? Valerá a pena gerar a instabilidade a troco de mais uns votos? Não será pelo desenvolvimento de Portugal que cada político deve pautar a sua actuação, dando um contributo cívico para uma melhor gestão dos destinos públicos?

sábado, janeiro 29, 2005

JSD também já faz campanha por Sócrates

Junto à já apelidada "rotunda dos outdoors" surgiu há dias um novo cartaz com Sócrates na sua imagem. Eu ia olhando para lá mas... que dizer daquilo? Mas por mais que me tentasse abstrair, aquela imagem ficava na minha cabeça, impelindo para lá o meu pensamento. Já agora, coloco aqui esse pseudo-outdoor:



Como podem ver, a JSD a utilizar a imagem de Sócrates para ver se consegue que alguém perca dois minutos a olhar para os seus cartazes.
Admiro a criatividade destes miúdos. Já que os membros do seu partido se recusam a dar a cara pelos seus candidatos, e uma vez que a figura do menino Santana já começou a ficar gasta há tempo considerável, então toca a colocar a fotografia do seu adversário e mais provável vencedor... E depois aquelas questões...! De facto, perguntar às pessoas se conhecem bem Santana Lopes não faria sentido. Os portugueses sabem bem quem ele é e do que é capaz de fazer em tão pouco tempo! Quanto a Sócrates, as sondagens falam por si e os resultados do dia 20 de Fevereiro tirarão as dúvidas que até lá subsistam. Mas se, num imaginário muito longínquo, houvesse a possibilidade de as pessoas não conhecerem Sócrates e o seu trabalho, então ele estaria neste momento muito agradecido por estes meninos lhe fazerem campanha, incutindo a sua imagem na consciência dos eleitores!

sexta-feira, janeiro 28, 2005

As apresentações ficam agora completas. Aí está a minha foto!

Para quem ainda não me tinha visto, enfim a minha imagem surge no topo destes escritos. Já há algum tempo que o pensava fazer, mas... falta de tempo, percebem?! Porém, o José António Pedro facilitou-me as coisas ao disponibilizar-me um retrato que fez de mim! Muito obrigado.

segunda-feira, janeiro 24, 2005

Tão lindos a meus pés...!

Ontem foi de vez. Dizem eles que inauguraram este monumento, e eu há tanto tempo que nele os vou observando! E foi mesmo a meus pés que se deu início ao programa de campanha destes meninos... Daí eu não perceber o título do jornal: "Multidão com Santana em Poiares"?! Estão-se a referir ao amontoado de boys (and girls!) que o acompanhavam? Ahh..., então tudo bem, porque se neste concelho ele estiver a contar apenas com os votos dos poiarenses que ontem se dispuseram a vir observar quem lhes atrapalhou a vida, a sua tarefa não é fácil. Arriscar-me-ia (até sem correr nenhum risco!) a dizer que nunca mais o menino Santana se apresentará aqui a meus pés enquanto primeiro-ministro. E quanto a Jaime, as suas capacidades começam a ser postas em causa até mesmo por quem lhe tem sido fiel no seu percurso. O futuro o dirá, mas os beijinhos nos velhinhos e o cheiro a alcatrão ainda à boca das urnas já não é o que era...

Vamo-nos vendo por aí... mas por quanto tempo?!

sábado, janeiro 22, 2005

Camões e nós

Não resisti e tive de partilhar com vocês o modo como Nancy Brown celebrou a criação destes escritos, num comentário a um dos "posts" deste blog. Assim, aqui passo igualmente a transcrever as palavras de Luís de Camões que já adivinhavam os nossos anseios:

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o Mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

sexta-feira, janeiro 21, 2005

"INFO MAIL"?

Ainda ando às voltas com o dia 13, aquela maravilhosa jornada repleta de vaidade e contemplação. Nesse dia os alvos do evento eram pormenorizadamente descritos em publicações diárias, onde Jaime Soares se justificava relativamente ao sentido de oportunidade para a inauguração de tudo e mais alguma coisa... da obra recente e da obra antiga, da obra disponível e da obra que continuará vedada ao cidadão, da obra já utilizada e da obra que esperou por este inocente(!) ano para ser entregue... Mas Jaime Soares, tentando esconder a sua imodéstia e falta de humildade, dizia em entrevista ao jornal As Beiras que esta nem era a melhor altura para inaugurações e entrega da "sua" obra, até porque "outros tantos (cidadãos) não serão contemplados" com ela (Ele sabe do que eu estou a falar! E também sabe que os seus argumentos políticos não me convencem. Será que ainda convencem alguém?), mas que era pelo bem de Poiares que o fazia...

Mas será que esta dedicação e humildade, esta sinceridade e honestidade, não ficam completamente abaladas com os actos posteriores a esse dia?

Vejam só que teve necessidade de se pôr a distribuir gratuitamente o dito jornal pelas casas dos poiarenses, para que todos pudessem ver a sua campanha sob forma de entrevista...!

Isto não é menos do que vaidade e prepotência, diria eu, baixinho, para não vos assustar. Mas penso que não vos assusto, visto que tudo se vai passando à frente dos vossos olhos, já tiveram tempo de o verificar.
Além disso, a distribuição tem sido feita da mesma forma que os postais de felicitações do município, com a designação "INFO MAIL", camarário certamente. Será que também eu e vocês andamos a pagar a campanha eleitoral do PSD e de Jaime Soares? Seria irónico. Será que é por isso que todos os dias ele olha para mim com um sorrisinho nos lábios?...

sábado, janeiro 15, 2005

1ª vila com Polícia Municipal... seria necessário?

E também no dia 13 de Janeiro se instalou a Polícia Municipal por estas bandas... Ainda não percebi bem para quê. Mas afinal em que vai esta força substituir a actividade da GNR? Numa vila de reduzidas dimensões como a nossa, para que se justifica a criação destas forças policiais?
Como se vê, Jaime Soares tem uma grande falta de sensatez quanto às nossas prioridades. Será para que se possa dizer nos jornais que Poiares é a primeira vila com Polícia Municipal? E isso é assim tão importante?
Só espero que este exemplo não seja seguido em mais autarquias que pelas mesmas especificidades não o justifiquem. Em tempos de necessária diminuição da despesa pública, é preocupante que os autarcas também comecem (ou continuem!) a brincar ao poder... Que ideia mais fantástica... pensam eles! Infelizmente.
Em Poiares teremos oito agentes. Certamente que isto importará um custo anual superior a 75.000€, mais as despesas logísticas... Agora imaginem se todos os autarcas quiserem entrar na brincadeira... Cá por mim, dou-lhes um conselho amigo: entretenham-se antes a jogar ao Monopoly, porque aí não hipotecam o nosso futuro.

sexta-feira, janeiro 14, 2005

107 anos do nosso Concelho

Ontem comemoraram-se os 107 anos da formação do Concelho de Vila Nova de Poiares. E o auge dos acontecimentos ocorreu aqui mesmo a meus pés. Na ausência do menino Santana, tivemos por cá Paulo Pereira Coelho, Secretário de Estado da Administração Interna, igualmente em campanha eleitoral, visto que precede Jaime Soares na lista de candidatos a deputados por Coimbra. E tal como Jaime Soares, também Paulo Pereira Coelho exagera pela emotividade do seu discurso... e foi dando glórias e mais glórias ao poiarense... E, como sempre, porque (dizem eles!) Poiares evoluiu... Pudera, em 30 anos era melhor que estivesse todo o concelho na mesma! Parecia mal que todo o concelho tivesse carreiros de terra batida! Parecia mal que não houvesse ainda saneamento básico... Bem, e agora que penso melhor, não há! Etc. etc.
Não vale a pena bater mais no ceguinho... senão nunca mais parava!
Quanto a inaugurações, tanto daquilo que já entrou em funcionamento como do que infelizmente continuará fechado mesmo depois de inaugurado, ficam para dia 23. Vamos lá ver se o menino Santana aparece.
Disse-se também que no dia 23 seriam dados os primeiros passos para a instalação dos cuidados de saúde da Irmandade de Nossa Sra. das Necessidades. É ridículo que depois de nunca ter dado qualquer apoio a essa unidade de saúde, dificultando até a sua construção e licenciamento, Jaime Soares venha agora pretender recolher os louros em manifesta campanha de valorização pessoal.
Mas se a unidade puder começar a operar, então que nunca mais se calem as vozes que se começam a ouvir cada vez mais e que por este serviço se levantaram, pois é pelo bem de Poiares e dos poiarenses...

terça-feira, janeiro 11, 2005

Ano de eleições merece marcações!

E assim começa 2005. Este é o ano de fazer o que esperou durante três anos pela melhor altura. Hà muito tempo que muitas vozes reclamavam por marcações com a devida sinalização na Av. Manuel Coelho. Até que enfim! Hoje procedeu-se à marcação da referida avenida, agora só falta a iluminação, a construção de passeios e de vias alternativas para veículos de duas rodas sem motor, etc. etc. etc.
Vai valendo a pena que algumas vozes não se calem. O que não é admissível é que as coisas só sejam feitas a troco de perspectivas eleitorais.

segunda-feira, janeiro 10, 2005

Tal como aqui se dizia...

Domingo, 9 de Janeiro, no jornal Público: "Jaime Soares não exclui a possibilidade de se recandidatar à edilidade".
Que grande novidade...! Claro que nomeado para algum lugar que não seja o de deputado não será, certamente. Por isso... vai servindo para passear o nome nos jornais...
E assim, vamo-nos vendo por aí...

sexta-feira, janeiro 07, 2005

Ainda as listas do PSD...

Hoje já foi mais difícil eu conseguir pôr os olhos em cima de Jaime Soares, e das vezes que o vi, o seu porte começava a dar mostras de fraqueza. Realmente, começa a ser penoso o desenrolar desta história, o ano vai ser longo e as forças não duram para sempre, não é verdade? Pelo menos cinco demissões nos órgãos do PSD. Como eu dizia, tanta fome... para um tacho que será tão pobrezinho. Claro que tudo isto cai em cima do líder distrital, Jaime Soares. E depois, talvez por cansaço, ou então simplesmente porque não conseguiria dizer nada mais que pudesse ser convincente (inclino-me mais para esta última!), vai deixando mal visto o primeiro nome da lista de Coimbra...
De facto, questionado pelo jornal Público sobre a coerência do nome de Zita Seabra para encabeçar a lista social-democrata pelo círculo de Coimbra, Jaime Soares afirmou: "Zita Seabra nasceu e viveu em Coimbra até aos quatro, cinco anos." Muito bem! Eu não teria dito melhor. Ora, então assim está justificado! Não poderia, efectivamente, haver melhor representante...
Sem comentários.

quinta-feira, janeiro 06, 2005

Por cá, Jaime Soares anda com um sorrisinho nos lábios

Jaime Soares anda felicíssimo. Por enquanto (e friso o por enquanto!, porque aquela lista está difícil de se formar...) o seu nome é o 3.º na lista de deputados do PSD pelo círculo eleitoral de Coimbra. Eu, cá por mim, vou torcendo o nariz... A quem entregará ele os destinos de Poiares? Ou será antes uma manobra para as autárquicas? É que assim sempre vai fazendo uma (pré!) pré-campanha ao seu nome. Sim, pensando bem, não deve mesmo passar disso.

Novo cartaz de pré-campanha social-democrata

Peço desculpa pela minha insistência nas questões nacionais, afinal o meu trabalho não é esse, mas é que voltei a não conseguir resistir...! Também a tecnologia informática e cibernáutica me vão chegando aqui ao cimo da Cruz. Desta forma, tal não é o meu espanto quando, numa das minhas viagens pela internet, reparo que o menino Santana já pode corrigir o seu cartaz de pré-campanha, sem precisar de inutilizar o anterior. Vejam só:


Obrigado ao JUMENTO pela sugestão. Estou certo de que o menino Santana também estará contente...

terça-feira, janeiro 04, 2005

Os resultados das próximas legislativas vão-se tornando cada vez mais óbvios, e Santana tenta de tudo...

De vez em quando vou conseguindo dar uma espreitadela nos noticiários televisivos. E parece que a tragédia não bateu só a portas asiáticas. Por cá, as coisas também não vão correndo bem para alguns. De dia para dia os senhores do PSD vão-se enterrando cada vez mais no seu próprio pântano lamacento, já nem o pescoço se mantém à tona. Então, vejam só, parece que, conformados com a sua incompetência e extrema capacidade auto-destrutiva, se lembraram de colocar nas ruas cartazes de campanha com figuras de destaque do passado social-democrata, juntamente com as fotografias de Pedro Santana Lopes e Durão Barroso, numa tentativa desesperada de ganhar de repente algum crédito. E nos cartazes podia-se ler o seguinte lema: "Ninguém fez mais por Portugal".


Vejam bem se eu percebi: Santana Lopes queria dizer-nos que, pese embora o compreensível descontentamento dos portugueses para com a sua péssima actuação, isso não constitui problema. Podem votar nele pois tempos houve em que outros social-democratas fizeram menos mal ao país... E isso é que conta! Foi o que eu percebi! Que ridículo este cenário social-democrata. O que vale é que até Cavaco já se descartou, obrigando o partido a retirar aquilo que considerou uma afronta. Se nem Cavaco Silva pretende ter algo a ver com estes meninos do PSD, vão querer os cidadãos portugueses dar-lhes o seu voto? Parece-me que não.

Jaime Soares abdica da presidência da Câmara de Poiares?!

De facto, tal como dizia José António Pedro , as listas do PSD para as legislativas que se avizinham estavam mesmo difíceis de formar. Ainda durante o dia de hoje os pontos não estavam completamente alinhados. É o que dá tantos esfomeados de volta de um tacho que se prevê tão pobrezinho... E hoje dizia-se mais ou menos assim num jornal da região: "Jaime Soares apresta-se a ocupar um lugar elegível, devendo, assim, abdicar da presidência da Câmara de Poiares". Quem por aqui passava de jornal nas mãos e olhos colados na última página do jornal, de imediato arregalou os olhos. Eu diria mesmo que os seus olhos sorriram. Mas, sinceramente não acredito que tal venha a ocorrer, afinal falta-lhe fazer tanto por este Concelho... Pelo menos ainda deve ter em mãos um ou dois das dezenas de projectos megalómanos que já anunciou, que as necessidades básicas, essas, vão ficando. Infelizmente, aqueles olhos que sorriram (e tantos outros) irão certamente esmorecer quando voltarem a ver a sua foto nos cartazes eleitorais das próximas autárquicas.

segunda-feira, janeiro 03, 2005

Orçamento irrealista? Ou mesmo eleitoralista? Não...!!

Digníssimos poiarenses, hoje comecei o dia a sorrir triunfantemente... Aquele ar atemorizado do Sr. Jaime Soares era digno de um filme de terror, aquela expressão de olhos cerrados no vazio mas com o pensamento fixo num temor quereria certamente significar algo. Daqui do cimo da Cruz eu vi Jaime Soares aproximar-se do edifício da Câmara e daqui eu pude ver a sua agonia, a sua inquietação. Não me foi preciso inclinar muito para seguir o seu percurso até ao seu gabinete: da entrada até às escadas não foram precisos mais que três passos, chegado às escadas pude ver, por entre as sombras do vitral, o seu vulto deslizar pelos degraus a cima numa ânsia tremenda para não ter de dirigir palavra a ninguém.
Porquê tudo isto? Muito simples. Antes de chegar à Câmara, esse senhor tinha avistado, num jornal regional que um qualquer cidadão se encontrava a ler, uma notícia que dizia qualquer coisa deste género: "Partido Socialista acusa executivo camarário de orçamento eleitoralista". Ora, isto deixou Jaime Soares em desassossego, como é bem de ver, visto não ter conseguido confirmar se aquilo lhe era dirigido. Não o censuro... quando não se traz a consciência tranquila as pessoas sentem-se e afligem-se, não é verdade?
Pois é, mas quando se sentou à sua secretária e abriu o seu jornal, pôde finalmente limpar o suor da testa e respirar de alívio. De facto, a notícia reportava a Cantanhede e não a Vila Nova de Poiares. Mas que curioso que é estas Câmaras PSD sofrerem do mesmo mal. Parece que é doença das Câmaras laranja, em Poiares passa-se exactamente a mesma coisa. Mas vocês, poiarenses, infelizmente já se vão habituando... de quatro em quatro anos têm sempre mais do mesmo. Em três anos de mandato, Jaime Soares bastou-se com a construção desta Cruz onde eu estou; neste ano de eleições que é 2005, meus amigos, o Orçamento prevê muito alcatrão e muitas inaugurações de obra que esperou durante anos pelo momento ideal para a reeleição do Sr. Jaime Soares. É por isso que eu pergunto: o nosso orçamento para 2005 é eleitoralista? Não, claro que não...!! Que é o mesmo que dizer: CLARO, Sr. Presidente pare de brincar com o nosso dinheiro.
Por isso, poiarenses, preparem-se... 2005 é a continuação de uma mesma era: a Era do Alcatrão (daquele alcatrão que já devia ter sido colocado, mas que esteve à espera de ano de eleições autárquicas para presentear o bom eleitor, claro!!).
Vamo-nos vendo por aí...

sábado, janeiro 01, 2005

Do cimo da Cruz eu vos observo...

Aqui me colocaram, em plena Aldeia Nova, com vista privilegiada sobre Vila Nova de Poiares... e no início não percebi de todo que iria eu fazer, neste sítio e com esta envergadura, para passar o resto dos meus dias. Sinto-me mal... Segundo aquilo que me é possível ir ouvindo, parece-me que fui usado como troféu, como um marco que pretende assinalar a passagem por Poiares de alguma existenciazinha com necessidades exibicionistas.
Parece-me, portanto, não necessitar de mais apresentações. De qualquer forma, para os mais desatentos eu adianto mais qualquer coisinha: eu sou "O Cristo", a que tantos chamam de Cristo-Rei, edificado de forma a que todos me possam ver, completamente desenquadrado da pacata moldura que envolve esta pequena vila.
Mas atenção!!! Especialmente eu, do local onde me situo, possuo uma visão extraordinária. Eu consigo observar todo o Concelho. Eu vejo por cima das árvores, eu vejo acima das próprias aves. E melhor ainda, eu observo tudo o que se passa a meus pés. E aos meus pés eu tenho a vila... e aos meus pés eu tenho os Paços do Concelho... e aos meus pés eu tenho todos aqueles que por aí andam, que por aqui passam, que pelas portas entram e pelas portas saem... e que algum dia será o último em que o fazem. Por isso hoje eu sei, hoje eu conheço o que me foi destinado. Eu seguirei daqui de cima todos os vossos passos, eu sou o vosso Observador.